Fora da curva: Tum Cult abre os trabalhos com música boa e diversidade na capital

A música brasileira tomou conta da ilha da magia nos dias 17 e 18 de janeiro. Dois grandes artistas nacionais passaram por aqui e deixaram quase 7 mil pessoas encantadas. Isso mesmo, sete mil! O número surpreende, já que receber nomes da música instrumental e da MPB é difícil nessa época, em que a indústria do entretenimento ganha ainda mais espaço devido ao turismo da capital. Mas quando acontece, é um respiro em meio ao caos da temporada de verão.

Fotos: Jorge Scherer

Na sexta-feira, 17, a Lagoa da Conceição foi palco para Yamandu Costa, em mais uma edição do Tum Happy Sunset. O cara é o maior talento do violão brasileiro na atualidade! Não é à toa que o show levou mais de 3 mil pessoas à praça Bento Silvério, para ver, ouvir e sentir as interpretações cheias de personalidade do músico com o seu violão de sete cordas.

Também teve surpresa! O violonista convidou para participar da apresentação o músico Guinha Ramires, outro talento do violão e a quem Yamandu chama de gênio. Nesse momento, os poucos metros que separavam as pessoas do palco, deixaram de existir. O público, que já estava impressionado com tamanha riqueza musical, pôde se sentir representado e ainda pediu bis. Na plateia, estavam músicos renomados da cidade, profissionais da imprensa e moradores da comunidade, que pediram por mais eventos com essa diversidade cultural. Quando Yamandu puxou “Carinhoso”, os acordes ganharam corpo e as vozes ecoaram naquela praça, onde todo mundo parecia estar em casa.

Já na noite do sábado, 18, foi a vez de Martinália sambar nos nossos corações. A cantora apresentou o novo show “Mart’nália canta Vinicus de Moraes”, uma interpretação sensível e suingada da obra do poeta. Durante o show, a artista entregou sua alma à música e se deixou guiar por ela. Ocupou cada canto do palco com toda a sua malemolência e fez jus a voz de cada pessoa que cantou junto.

Incansável e carismática, depois da apresentação Martinália ainda atendeu todas as pessoas que queriam uma foto, um abraço, um olhar de gratidão por aquele momento.

Vale destacar que o Boulevart 14/32 somou na satisfação do público, pois ofereceu conforto, acessibilidade e inclusão. O lugar fica no aeroporto de Florianópolis e veio para se consolidar no mercado como um novo espaço de eventos na cidade.

É, quem esteve a bordo nessa noite, viajou sem sair do lugar.