Itaú Cultural lança edital de emergência para projetos de música

O edital é o segundo da série Arte como respiro: múltiplos editais de emergência. As
inscrições vão até o dia 15 de abril

Chegou a vez do edital voltado à área musical. O Itaú Cultural abriu mais uma linha de fomento do Arte como respiro: múltiplos editais de emergência. As inscrições devem ser feitas pelo site da instituição, de 13 a 15 de abril. São duas categorias para os projetos musicais: Autoral e Podcast. O objetivo da campanha é acolher os artistas que estão sem remuneração neste período de distanciamento social, provocado pela pandemia de COVID-19. O primeiro edital foi para artes cênicas, o segundo para a música e o terceiro será voltado a área das artes visuais, todos focados no amplo movimento de criação online no meio artístico.
“Este edital de música foi construído na emergência e na necessidade de acolher e colaborar com músicos e com outros profissionais que formam a cadeia produtiva da música: roadies, técnicos, educadores, iluminadores, por exemplo”, explica Edson Natale, gerente do Nucleo de Música do Itaú Cultural. “A participação se dá a partir das possibilidades reais deste período. Não estamos em busca da perfeição, mas, sim, das músicas, reflexões e histórias que brotam ou são lembradas por causa deste momento e precisam ser compartilhadas”, afirma.

Categorias

A categoria Autoral é para participantes com composições próprias ou em parceria com outros, admitidos todos os gêneros musicais. Já em Podcast, serão analisados temas ligados à história da música brasileira, do ponto de vista local, do bairro, comunidade, cidade, região, contexto nacional ou de movimentos musicais. Também, podem participar desta categoria profissionais que integram a cadeia produtiva da música, como produtores, roadies, cenógrafos, técnicos, educadores.
As inscrições para este novo edital devem ser feitas por meio do formulário neste link.

Seleção

A equipe de programadores do Núcleo de Música da organização selecionará 120 projetos –até 80 na categoria Autoral e até 40 na categoria Podcast – considerando critérios subjetivos poéticos, de criatividade e originalidade, entre outros. Os selecionados da categoria autoral receberão R$ 5 mil brutos e os da categoria podcast, R$ 2,5mil brutos, ambos como remuneração pelo licenciamento dos direitos autorais do trabalho. Os contemplados serão informados por e-mail até o dia 5 de maio.
Os trabalhos selecionados serão apresentados ao público de acordo com a agenda organizada pela equipe de música dentro do prazo de até 31 de agosto, podendo ser alterado diante do quadro social referente à pandemia ou de necessidades da própria organização. Ficará a critério da instituição se a exibição será realizada em sua grade de programação virtual ou em outros canais de exibição.